Nos anos 80 pulsava em nossos corações joviais muitos ritmos diferentes, muita arte e amor correndo nas veias, tudo era possível. No Rio de Janeiro o Arpoador fervia com o Circo Voador, onde se apresentavam os grupos originários do curso do Asdrúbal Trouxe o Trombone, Cazuza, Blitz e todas as expressões artísticas eram bem vinda. Em São Paulo acontecia o Projeto SP, ali na Rua Augusta e o Lira Paulistana que recebia os alternativos, e foi ali que tive a honra de me deparar com um som diferente feito por uma gaúcha de sorriso largo e um jeito eletrizante de tocar sua guitarra.

Laura Finocchiaro, hoje com 54 anos, 30 de carreira, desde sempre surpreendente. Nos anos 90 teve a coragem de revelar na TV que fazia parte da diversidade sexual, sem medo das críticas, sempre ousou, sempre esteve a frente do seu tempo, mantendo a sua essência.

Em 1991, abriu a noite do Prince no Rock in Rio, Glamurosa subiu nos primeiros trios da Parada LGBT de SP, foi gravada por Cazuza, fez trilhas para o infantil TV Colosso, se jogou e se arriscou lançando CDs com hits românticos, eletrônicos, mantras e baiões e durante 15 anos incrementou os reality shows com suas trilhas no SBT e Record.

Ufa! Ela é incansável, imbatível em sua determinação de levar música, de ensinar música para quem quiser ouvir e aprender.

E por onde essa a Musa da Música Eletrônica? Sim, musa mesmo, pois foi com ela que conheci esse universo passando pelas baladas da noite Paulistana. Tive a honra de dançar no Madame Satã embalada por sua autenticidade criativa.

Laura atualmente mora no Rio de Janeiro, onde é professora de música e esse ano lançou o EP Eletrorgânica que ela define como: Mais que uma expressão verbal nova, é uma experiência de mixagem que funde linguagens, dando um novo sentido e movimento para as canções originais”.

Diferente, inovador   o EP ELETRORGÂNICA vai fazer  seu coração se libertar e se encher de energia positiva!  Masterizado por Carlos Freitas, da Classic Master, o volume 1 tem um som maduro, produzido por Djs e Produtores quentes da cena eletrônica brasileira: Franco Jr., Mad Zoo, João Parahyba, Dj Cuca e Bruno Grandeza.

E Já está na rede (no ar) o novo clip gravado na Feira de São Cristóvão, no Rio de Janeiro, “Todo Mundo pro Mundo” é um remix da mesma canção produzida para o EP digital Eletrorgânica.

“A música é um manifesto do bem e serve para unir as pessoas”, diz Laura sobre os versos iniciais: “Esse mundo tá perdido, isso ninguém pode negar. Então junta todo mundo que é pro mundo melhorar”.

 

O clip é uma produção e criação da Mutante Produções, especializada em documentários e trabalhos musicais independentes e que também assina o roteiro, a edição e a fotografia. – “A ideia era mostrar a importância da pluralidade, a convivência com as diferenças, os elementos típicos e a necessidade de juntar as forças. Neste sentido, a feira se tornou um cenário natural de rostos e identidades do país”. Conta Bia Bergallo, da Mutante Produções. O figurino é de Rosely Dágua e o make up é de Ana Cadigina (Kaká).

O clip pode ser acessado através deste endereço eletrônico: http://youtu.be/cmpAx4RQ5gM

Laura continua nos inspirando com sua liberdade, com sua determinação, sua alegria e ousadia essencial para essa nova Era de Aquário!

 

Fonte: Mais Influente

Categorias: Notícia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *